+55 (11) 3130 6975 | +55 (11) 95481 6647

Carreira

A importância da inteligência emocional no trabalho
04/12/2019

A importância da inteligência emocional no trabalho

Todos nós sabemos que o trabalho é uma das atividades mais importantes de nossas vidas. Além disso, podemos complementar essa frase dizendo que passamos grande parte de nossas vidas trabalhando.


Por conta de todo esse valor significativo em nossas vidas, precisamos entender e nos relacionar no ambiente de trabalho de uma forma que não nos prejudique enquanto seres humanos e que, ao mesmo tempo, nos faça desenvolver habilidades e competências úteis para as nossas rotinas diárias. É aí que entra a chamada inteligência emocional

Existe uma tendência cartesiana no nosso mundo moderno, e que insiste em separar a vida profissional da vida pessoal. Isso vem de encontro a uma outra tendência da sociedade ocidental, que é a incapacidade de entender e enfrentar completamente as emoções humanas, especialmente no local de trabalho.

De uma vez por todas, é importante entender: somos pessoas emocionais.

Algumas empresas já vem trabalhando nisso com o tempo e começaram a oferecer horários de trabalho diferenciados, flexíveis e individuais, além de coberturas de saúde mental no plano de saúde, por exemplo. Isso tudo para garantir maior cuidado com as pessoas no ambiente de trabalho.

Muito se fala sobre a importância da inteligência emocional no ambiente corporativo e cada dia mais as áreas de recursos humanos têm estudado maneiras de trabalhar e levar a sério este conceito.

Mas você sabe exatamente o que quer dizer inteligência emocional?

Neste artigo vamos dissecar o assunto e ajudar a entender como ela pode ajudar a criar ambientes de trabalho mais produtivos.

O que é inteligência emocional?

De acordo com o universo da psicologia, inteligência emocional é a capacidade de compreender e gerenciar suas próprias emoções e lidar com as emoções das pessoas à sua volta. Tanto em âmbito pessoal quanto profissional, trabalhar a sua inteligência emocional pode trazer benefícios comportamentais e de relacionamento entre pessoas.

Daniel Coleman, o jornalista que inventou essa definição, resume a inteligência emocional em 5 principais habilidades:
  • Autoconhecimento: reconhecer as próprias emoções e sentimentos;
  • Controle emocional: adequar os sentimentos de acordo com a situação;
  • Automotivação: direcionar suas emoções no caminho de uma realização pessoal;
  • Reconhecimento: entender emoções em outras pessoas e ter empatia;
  • Habilidade em relacionamentos interpessoais: interação de qualidade por meio de competências sociais.

A inteligência emocional no trabalho

Atualmente, a inteligência emocional é extremamente significativa nas equipes, uma vez que ela aumenta a complexidade das interações das emoções e como elas são expressas. De maneira geral, Essencialmente, a inteligência emocional nos locais de trabalho se resume a entender, expressar e gerenciar bons relacionamentos e resolver problemas sob pressão.

Para que a inteligência emocional seja eficaz, é preciso começar um trabalho interno para entender primeiro como você opera em nível emocional.

O que distingue os líderes é geralmente o seu nível de inteligência emocional e são essas habilidades que ajudam a desenvolver um local de trabalho mais eficaz.

Entretanto, de forma prática, você sabe exatamente o que deve ser feito na sua rotina diária para desenvolver esta poderosa habilidade? Conheça abaixo alguns pontos focais para trabalhar a inteligência emocional dentro do seu ambiente de trabalho.

1. Conheça e entenda suas emoções

Desenvolver o autocontrole emocional depende, em primeiro lugar, de reconhecer os seus sentimentos, especialmente em relação ao seu trabalho. É importante prestar atenção a todos os momentos do seu dia: quais as situações que lhe estressam e quais as situações que o levam ao limite de suas emoções?

Entender como o comportamento das outras pessoas afeta o seu trabalho também permite desenvolver uma consciência sobre como lidar com as emoções de maneira construtiva. Ao fazer essa reflexão, você poderá entender que tipo de comportamentos estão atrapalhando a sua vida profissional e como manter tudo sob controle nas próximas vezes em que eles surgirem.

2. Aprenda a lidar com as emoções

Depois de identificadas, essas emoções passam a ser praticamente visíveis. Agora que você já sabe o que pode desencadear seus sentimentos e se tornar uma barreira para o crescimento profissional, é hora de saber o que fazer com cada uma dessas situações. Afinal de contas, a reação a partir de cada um destes pontos é o que vai diferenciar um profissional de sucesso e um profissional emocionalmente frustrado.

Portanto, não é hora de esconder ou ocultar os sentimentos, mas sim entender sobre como equilibrá-los diante das situações do cotidiano. Dedicar uma atenção proporcional ao seu problema pode ser uma excelente saída para o desenvolvimento da inteligência emocional.

Ao trabalhar dessa forma, você terá mais sucesso se dedicando à resolução de conflitos e problemas do trabalho. De maneira sempre equilibrada, você poderá oferecer resultados surpreendentes para a sua carreira e para a sua equipe.

3. Desenvolva a empatia

A empatia é o poder de enxergar os problemas com os olhos do outro. Pessoas com altos níveis de inteligência emocional possuem também coeficientes altos de empatia. Essa capacidade de se colocar no lugar de outro indivíduo demonstra equilíbrio, sobriedade e respeito.

Não há dúvidas de que, ao criar empatia dentro de uma equipe, os colaboradores passam a se respeitar de maneira mais assídua. Isso permite reduzir conflitos e abre espaço para a colaboração e crescimento coletivo.

4. Mantenha-se motivado

Esta última dica é imprescindível. A motivação e a inteligência emocional andam de mãos dadas. Isso porque uma atitude positiva em relação aos conflitos do trabalho pode levar à autoconsciência e, por conseguinte, aos objetivos que traçamos, tanto  para nossas metas, quanto para nossas carreiras.

Manter uma atitude mental positiva é importante para afastar elementos que atrapalhem nossa evolução profissional, deixando apenas espaço para a motivação, que é o que pode nos levar a uma inteligência emocional mais forte e um crescimento tangível nas nossas relações de trabalho.


©2016 - Todo conteúdo produzido no site www.driverh.com é original e de autoria própria - Protegido pela Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais na Internet.

Compartilhar:

Últimos artigos

Recolocação Profissional

Modelo de carta de apresentação

Recolocação Profissional

6 erros fatais que reprovam nas entrevistas

Recolocação Profissional

Dicas para entrevista de gestor

Recolocação Profissional

Qual é o seu ponto forte? Como responder

Recolocação Profissional

Como ser aprovado na entrevista final

Recolocação Profissional

Como criar uma rede de networking

Recolocação Profissional

Como usar o Linkedin para procurar emprego

Recolocação Profissional

Dicas para um currículo perfeito

Recolocação Profissional

Os melhores sites de vagas de emprego

Recolocação Profissional

Como funciona um processo seletivo

Recolocação Profissional

Como procurar emprego da forma correta

Recolocação Profissional

Vagas confidenciais: como funcionam?

Recolocação Profissional

Fiquei desempregado, e agora?

Recolocação Profissional

Como ser encontrado por headhunters