+55 (11) 3130 6975 | +55 (11) 95481 6647

Recolocação Profissional

6 ERROS FATAIS QUE REPROVAM NAS ENTREVISTAS
11/09/2019

6 ERROS FATAIS QUE REPROVAM NAS ENTREVISTAS

Em determinadas épocas do ano, dependendo do calendário do fechamento do ano fiscal, do planejamento do budget para o próximo ano, feriados e recessos de final de ano, podem surgir um número maior ou menor de oportunidades nas empresas - gerando o que o mercado chama de freezing ou de janela para contratações.

Essas janelas de contratação ficam abertas por um tempo determinado, portanto, o profissional que busca por uma mudança de empresa ou uma recolocação, deve saber aproveitar esses momentos, (inclusive, de maneira a se antecipar) para investir em atividades de networking, repaginar seu currículo e até contratar uma assessoria.


Além disso, é necessário estar atento aos pontos que podem reprovar um profissional nos processos seletivos e entrevistas para não perder a vaga por medo ou falta de conhecimento.

Mas afinal de contas,
O que pode reprovar numa entrevista?

1. Falar errado

Em primeiro lugar, não é apenas importante falar corretamente, como também evitar vícios de linguagem, gírias e outros trejeitos da fala informal.

Existem pessoas que utilizam o falar errado como uma espécie de técnica para passar uma imagem de simplicidade, humildade. Tome cuidado! Se você precisa se diminuir para conseguir uma oportunidade, talvez a mesma não valha tanto a pena. Repare bastante na forma como você está se comunicando, especialmente em uma entrevista e interagindo com seus pares e superiores.

2. Falta de energia

Como você faz a outra pessoa se sentir é um fator determinante para você ser aprovado, contratado ou não. Tenha certeza que o gestor não vai te contratar caso se sinta mal com seu posicionamento, com o jeito que você fala, ou com a sua força vital.

3. Não saber se vender

Aqui existem dois limites opostos: de um lado, você pode dizer que consegue fazer tudo, de outro, ter medo de falar o que realmente pode fazer com as suas habilidades e competências.

Seja realista e acredite em você, reconheça o que consegue desenvolver e seu dia a dia de trabalho, e os resultados que sabe pode atingir. Esteja nesta linha tênue. Você precisa falar sobre o seu trabalho de uma maneira clara, honesta, assertiva mas precisa saber se vender também, nessa hora, estar seguro de si mesmo é essencial.

Cuidado para não deixar que feedbacks sem fundamento, de gestores ou pares antigos, impactem em sua capacidade de falar bem sobre seu próprio trabalho.

4. Concordar com tudo

Aqui vai um grande segredo: sabe porque as pessoas preferem pessoas empregadas em um processo seletivo do que pessoas desempregadas?

Porque normalmente quem está dentro do mercado de trabalho tende a ser mais realista para lidar com os desafios e resultados esperados pela empresa contratante. Quem está fora do mercado, geralmente fala apenas o que o gestor ou o gerente de RH quer ouvir.

Então, para crescer como profissional, e ser contratado em uma oportunidade realmente bacana, você tem que aprender a dizer aquilo que as pessoas não querem ouvir também.

Quando você entender isso, você vai deixar de entrar em algumas roubadas e passar a conseguir oportunidades mais interessantes para a sua carreira. Não se trata de falar o que a pessoa quer ouvir, mas de colocar o seu ponto de vista de maneira aberta, com confiança e realismo. Avalie a posição, a companhia, as expectativas da mesma, e construa desde a entrevista, um relacionamento de confiança com seus líderes.

5. Desinteresse

Não demonstrar interesse pelo trabalho, pela equipe ou pelos processos da empresa, pode fazer o gestor se desinteressar também pela sua candidatura. Portanto, faça perguntas! Se você está interessado em uma vaga, você precisa mostrar interesse explícito.

6. Medo de trocar informações e de "dar consultoria de graça"

Uma grande mudança nos processos seletivos é o compartilhamento de conteúdo e informações de mercado. Dar informações de mercado e mostrar o seu conhecimento técnico ou de gestão, pode ser bastante determinante para que você consiga uma oportunidade.

Afinal, quem não arrisca, não consegue chegar ao outro lado. Na dúvida, arrisque e troque informações. Porém, lembre-se sempre da ética a respeito de assuntos confidenciais de sua atual ou ex-empresa.

____________________________

O profissional deve se lembrar que as entrevistas são um momento chave para que sua Recolocação ou Transição Profissional seja concluída com sucesso. Ter uma boa trajetória pode não ser o suficiente, caso o profissional não esteja preparado ou esteja com uma baixa energia durante sua entrevista.

A driverh oferece Coaching para Entrevistas para os profissionais que tenham o desejo ou necessidade de se tornarem profissionais mais competitivos em suas entrevistas e processos seletivos.
 
O profissional que está buscando uma Recolocação ou Transição Profissional (mudança de empresa), irá encontrar na seção de Artigos do site da driverh, muito conteúdo verdadeiramente útil e construtivo. Além disso, nosso canal do YouTube é o melhor canal sobre Recolocação e Mercado de Trabalho do Youtube, e tem um conteúdo de primeira qualidade sobre entrevistas - você pode acessar o canal clicando aqui - não deixe de se inscrever e ativar as notificações (clicando no sininho).
 
Conheça aqui alguns profisisonais que foram assessorados em suas Recolocações Profissionais conosco e rapidamente conseguiram voltar ao mercado.
 


© 2016 - Todo conteúdo produzido no site www.driverh.com é original e de autoria própria - Protegido pela Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais na Internet.

Compartilhar:

Últimos artigos

Recolocação Profissional

MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO

Recolocação Profissional

QUAL É O SEU PONTO FORTE? COMO RESPONDER

Recolocação Profissional

Como ter um currículo atrativo

Recolocação Profissional

Os melhores sites de vagas de emprego

Recolocação Profissional

COMO FUNCIONA UM PROCESSO SELETIVO

Recolocação Profissional

COMO PROCURAR EMPREGO DE FORMA EFICIENTE

Recolocação Profissional

Por que existem vagas confidenciais?

Recolocação Profissional

FIQUEI DESEMPREGADO, E AGORA?